top of page

Na cruz há esperança


Hoje, quatro crianças foram mortas em Blumenau-SC em uma creche por um homem de 25 anos com um machado. Diante de tal atrocidade tenho ouvido a opinião de pessoas próximas, várias delas revelando suas indignações dado ao que ocorreu. Mas comecei a me questionar sobre diversas coisas diante do fato, principalmente me fiz uma pergunta clássica: Onde está Deus quando essas coisas acontecem?

No geral temos opiniões que querem resolver o problema de forma imediata, seja com pena de morte, seja com mais segurança pública, armando professores e tantas outras soluções que podem ser apresentadas. Mas como cristão me pergunto, qual a solução divina pra isso? Ainda que saibamos o quanto a herança judaico-cristã contribuiu com o um mundo com certa ordem e paz, nunca chegamos, nem acho que chegaremos a um mundo perfeito.

Revolvendo aqui minhas emoções como pai, ainda que apenas por três anos, reflito sobre o sentimento que poderia ter se fosse o meu filho nessa situação, se ele morresse naquela creche. A dor que podemos sentir como pais que perdem um filho, principalmente nessa idade deve ser indescritível, escrevo isso agora com lágrimas nos olhos compadecido pelos pais dessas crianças, os sentimentos e emoções são muito fortes e nos abalam. Mas trago novamente a pergunta: Qual a solução divina para essa calamidade? De fato há necessidade de discutirmos políticas públicas e buscar as autoridades para evitar acontecimentos como esse, mas como Cristãos devemos reconhecer o senhorio de Cristo na história.


O que devemos ter em mente é que a solução divina para o mal no mundo está numa história que tem aspectos parecidos. Um filho morreu, mas com o consentimento do Pai, foi abandonado num madeiro por seu Pai, premeditado, calculado. Foi escarnecido, esmagado, morto pelo seu pecado, e por essa morte recebemos a paz com Deus.

Apesar das dores que temos nessa terra, apesar das calamidades que enfrentamos todos os dias, da criança que morre e nos entristece, das doenças que enfrentamos, só podemos afirmar uma coisa: O Filho que morreu e ressuscitou é a solução para a calamidade no mundo. Ele é a solução porque nele há vida, nele há perdão para os transgressores, nele há esperança de vida eterna, inclusive para essas crianças.


Não há realidade que não possa ser mudada em Cristo.


Como um dos pais de uma das crianças que morreu disse: “Pelos valores que Cristo me ensinou, eu perdoo a vida dessa pessoa”, eis aqui um discípulo de Cristo com um amor radical. Que possamos aprender com esse homem, na cruz de Cristo há perdão, há esperança!

116 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page